Netflix monitora pirataria para incluir conteúdo mais baixado no catálogo



Netflix está monitorando os downloads ilegais de filmes e seriados de TV para identificar os conteúdo mais populares em sites de torrent e incluí-los em seu catálogo. Desta maneira, a programação do serviço passa a ser desenvolvida sob uma nova lógica: baseada em downloads oferecidos por populares sites de compartilhamento e serviços de downlodas.



Na semana passada, após o lançamento oficial do Netflix na Holanda, o vice-presidente de aquisição de conteúdo, Kelly Merryman, disse que sites de pirataria desempenham um papel fundamenta em suas decisões de compra. Segundo Merryman, a empresa adquiriu a série de TV “Prison Break” após identificá-la como sendo uma das mais baixadas nesses sites.
Em entrevista concedida ao site de tecnologia Tweakers, o CEO da empresa, Reed Hastings, disse que o Netflix busca se tornar uma alternativa aos sites que distribuem conteúdo ilegal. “O Netflix é muito mais fácil de utilizar que um serviço torrent. Você não tem que lidar com arquivos, você não precisa baixá-los e movê-los. Basta clicar para assistir”, conclui Hastings.
Ainda segundo o CEO, em maio deste ano foi detectada uma queda na utilização do serviço BitTorrent no Canadá. Como justificativa, alega-se que a redução da pirataria se deve ao lançamento do serviço de streaming de vídeos do Netflix no país, que ocorreu há três anos.
Fonte: CNET

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ransomware de origem russa Spora chega ao Brasil e causa estragos

Intel anuncia nova tecnologia de armazenamento

Nintendo Switch já está sendo vendido no Brasil e o preço assusta