Número de dispositivos compatíveis com 4G quase triplica no Brasil em 2013

O número de modelos de aparelhos homologados e compatíveis com o 4G brasileiro saltou de 11 em abril para 31 no início de outubro, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Destes, oito são da Samsung, seis da LG, cinco da Nokia, quatro da BlackBerry, quatro da Sony Mobile e dois da Motorola, além dos novos iPhones 5S e 5C da Apple, que devem chegar em dezembro e já foram homologados.



Claro e Vivo pretendem lançar 14 modelos compatíveis com o 4G até o final do ano. A Claro tinha apenas quatro modelos em seu portfólio em abril deste ano, mas esse número já saltou para 17 e deve chegar a 24 até o final de 2013. Já a Vivo tem 12 modelos e outros sete devem chegar em breve. O crescimento do 4G está acelerando, mas ainda representa uma pequena parte do total de acessos móveis à internet no país. De 85,31 milhões de acessos em agosto, apenas 398,62 mil vinham de terminais 4G, segundo a Anatel.
Um dos principais desafios para o 4G no Brasil, além da cobertura e infraestrutura, são os preços dos dispositivos compatíveis. O 4G, salvo algumas exceções, está reservado para smartphones top de linha, com preço elevado próximo ou superior a 2 mil reais.
É difícil encontrar smartphones 4G com preço abaixo da casa dos 1000 reais. Já o 3G, por outro lado, está presente em smartphones disponíveis por cerca de 400 reais. Aos poucos, com a popularização da tecnologia e a oferta em massa, os preços devem cair, e o gargalo para o crescimento do 4G no Brasil será a infraestrutura e cobertura da rede no país.
As redes 4G LTE estão disponíveis em apenas 57 cidades no Brasil. Cidades do interior e de menor população ainda esperam para que a cobertura seja ampliada. Com uma demanda maior, os preços também podem cair. Munin, da empresa de pesquisa IDC, acredita que a partir do segundo semestre de 2014 o mercado começará a apresentar forte crescimento, com a Copa do Mundo alavancando a oferta e demanda, e com a infraestrutura melhorando até lá.
A Anatel prevê que até o final deste ano cerca de 4 milhões de usuários estarão usando o 4G, mas as operadoras acreditam que essa projeção não será atinginda. Por outro lado, as quatro operadoras estão adiantadas em relação à meta imposta pela Anatel para que as cidades-sede da Copa do Mundo estejam cobertas com o 4G até 31 de dezembro deste ano.
No começo do ano que vem, deve ocorrer o leilão da faixa de 700 MHz do 4G, uma faixa usada mais comumente ao redor do mundo e que deve possibilitar a cobertura em zonas rurais mais distantes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ransomware de origem russa Spora chega ao Brasil e causa estragos

Intel anuncia nova tecnologia de armazenamento

Nintendo Switch já está sendo vendido no Brasil e o preço assusta