bannerrootday

Samsung lança Chromebook 100% brasileiro por R$ 1.099,00

Em evento realizado na manhã desta quarta-feira em São Paulo, a Samsung revelou seus planos para consolidar sua liderança no mercado de dispositivos móveis no Brasil ao se tornar a primeira empresa a lançar seu Chromebook, o ultrabook com o sistema operacional Chrome OS do Google com um preço um pouquinho melhor do que o praticado pela sua concorrente Acer, que não entendeu o produto e cobra preço de um ultrabook com Windows (e pior, teve o preço reajustado).


A Samsung resolveu fazer diferente da Acer: ao invés de importar um produto fabricado lá fora e enfiar a faca ela decidiu fabricá-lo completamente aqui, otimizando o Samsung Chromebook às necessidades do consumidor brasileiro. Com um corpinho compacto de apenas 17,5 mm de espessura e 1,1 kg, o Chromebook da Sammy conta com um processador dual-core próprio Exynos 5 Dual com clock de 1,7 GHz, 2 GB de RAM, 16 GB de SSD e mais 100 GB de armazenamento no Google Drive por dois anos. O processador dá conta do sistema com folga e o boot é extremamente rápido: a Samsung afirmou que ele inicia em apenas dez 10 segundos e comprovei: em pouquíssimo tempo ele já está pronto para ser utilizado.

As conexões são bem fartas para um ultrabook modesto como são os produtos da linha Chromebook: uma porta USB 3.0, uma 2.0, um HDMI, um leitor de cartões SD, saída para fone de ouvido e conexão Wi-Fi 802.11bg/n.

Por ser um produto voltado a ser utilizado permanentemente conectado, o fato de não contar com conexão 3G/4G pode acarretar alguns probleminhas, mas nada que não seja resolvido ou com os apps offline disponíveis na Chrome Store, além do fato de que qualquer edição offline em documentos nos Google Docs é atualizada assim que o ultrabook se conectar. Apesar do modelo Wi-Fi ser o único lançado no Brasil, um modelo com conexão 3G estava presente no evento para avaliação dos repórteres presentes.

O ponto fraco desse Chromebook é com certeza o display. Com 11,6 polegadas e resolução de 1366 x 768 pixels ela é muito boa em ambientes internos, mas utilizá-lo ao ar livre é impraticável. Mesmo com o brilho no talo identificar o conteúdo na tela é uma dura tarefa. Já o teclado ABNT2 é uma grata surpresa, ainda que para o acesso a caracteres constantemente utilizados como o ponto de interrogação e a barra é preciso combinar teclas, mas nada que um usuário de notebook não esteja acostumado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CANAL NO TELEGRAM

Aprenda mais sobre segurança da Informação no evento Worksec

SanDisk lança cartão microSD de 400 GB para celulares na MWC 2018