Moto G ou Xperia M2?

O Moto G é um dos maiores sucessos recentes da Motorola, oferecendo um pacote de configurações interessantes por um preço justo. Pensando nesse mercado, a Sony também lançou no país um smart intermediário com vários atrativos para tentar conquistar o mesmo perfil de consumidor. Veja no comparativo abaixo qual deles merece mais sua atenção.









Desempenho: Empate


Tanto Xperia M2 quanto Moto G vêm equipados com o processador Snapdragon 400 da Qualcomm, que oferece quatro núcleos para operar o Android com leveza. Ambos também vêm com os mesmos 1 GB de RAM.


O uso no dia a dia se equivale nos dois aparelhos, muito embora o Moto G seja menos propenso a travamentos graças ao Android quase puro utilizado pela Motorola. No entanto, como o M2 é novo, não há como saber se, com o tempo, sua versão personalizada irá apresentar algum tipo de falha na transição de telas.


Armazenamento: Moto G


O Xperia M2 oferece somente 8 GB de espaço para guardar arquivos, o que resulta em pouco mais de 5 GB disponíveis ao usuário, mais entrada para cartão de até 32 GB. Apesar de ser o mesmo oferecido pela versão 4G do Moto G, o smart da Motorola tem 16 GB de armazenamento na versão Colors.





Essa opção pode ser atraente para quem precisa de espaço principalmente para baixar apps, pois deve-se considerar a dificuldade crescente que o Android vem impondo para que eles não possam ser instalados no cartão de memória, fazendo necessário mais espaço internamente.

Bateria: Moto G


Apesar de terem hardware parecido, Xperia M2 e Moto G não devem oferecer o mesmo tempo de uso longe da tomada. De acordo com as especificações dadas pelos fabricantes, o primeiro consegue aguentar até 15 horas de conversação, contra 24 horas no smart da Motorola.




No mundo real, o Moto G não dura um dia inteiro de conversação sem precisar recarregar a bateria, mas o tempo de uso também tende a reduzir no Xperia. Seja pelo software otimizado ou qualquer outro componente mais econômico, a verdade é que a bateria do Motorola pode durar mais tempo mesmo com capacidade menor: 2070 mAh contra 2300 mAh.


Tela: Moto G


O Xperia M2 traz uma tela grande de 4,8 polegadas, o que deve agradar muitos usuários buscando uma boa experiência com vídeos no celular. No entanto, sua resolução não é das melhores: são somente 540 x 960 pixels, resultando em densidade de 229 PPI.




Por outro lado, uma das maiores qualidades do Moto G é sua tela, que se destaca entre seus concorrentes devido à resolução HD (720 x 1280 pixels) que ele oferece, em um display de 4,5 polegadas menor, porém com imagens mais detalhadas – são 326 pixels por polegada.


Dimensões: Moto G


Como tem uma tela maior, é de se esperar que o Xperia M2 seja maior que o Moto G. São 10 mm a mais na altura e 5 mm na largura, dimensões que dificultam um pouco mais o manuseio do smart da Sony com uma só mão.


No entanto, o Xperia é fino, medindo somente 8,6 mm de espessura contra 11,6 mm no Motorola. O peso dos dois é quase o mesmo, mas o Moto G ganha de novo com 5 g a menos.


Design: Xperia M2


A aparência é sempre uma questão de gosto, mas, em relação ao Moto G, o Xperia M2 leva nem que seja uma pequena vantagem. O smartphone da Motorola não é feio, mas o design empregado pela Sony em seus aparelhos tem um estilo muito apreciado, com cantos retos e botão liga/desliga no centro da borda direita da carcaça, na cor metálica.

 




Por mais que não haja no M2 o metal e vidro encontrados nos tops de linha Xperia Z1 e Xperia Z2, o design do aparelho é, de certa forma, muito mais agradável que vários de seus rivais, incluindo o simples Moto G.


Câmeras: Xperia M2


Um dos pontos fracos do Moto G é sua câmera. Com um sensor capaz de tirar fotos com somente 5 megapixels de resolução, ele serve somente a quem quer compartilhar imagens modestas nas redes sociais.





Já o Xperia M2 traz uma câmera melhor, de 8 megapixels. Embora também não seja capaz de fotografar como um smart topo de linha, o sensor Exmor RS de resolução maior e alguns recursos de software oferecidos pela Sony o fazem capturar imagens maiores e melhores.


Ambos possuem câmera frontal para videochamadas. Moto G traz uma de 1,3 megapixels com gravação de vídeos em HD e o Xperia M2 um sensor VGA que captura em FullHD.


Sistema operacional: Moto G


A Sony oferece no software sempre vários apps alternativos para seus usuários, como players de música e vídeo, além de mudanças gerais na interface. Apesar de alguns usuários gostarem da skin, o Moto G ganha pela simplicidade do Android puro, o que lhe confere ainda mais agilidade na atualização a cada nova versão do sistema.





Um exemplo disso é a versão 4.4.3 do sistema do Google, que foi liberada para pouquíssimos aparelhos, entre eles o Moto G. Já o Xperia vem de fábrica ainda com a versão 4.3 (“Jelly Bean”), atualizável para 4.4.2 (“Kitkat”).


Preço e disponibilidade: Moto G


Os dois smartphones podem ser encontrados nos principais varejistas do Brasil, mas o Moto G leva vantagem nas opções de preço. Enquanto Xperia M2 é vendido em um único modelo por R$ 900, o Moto G é comercializado por valores que vão de R$ 649 para o modelo com um único chip, passando por R$ 799 nas versões Colors e 4G, até o pacote com fones de ouvido Sol Republic por R$ 999.

Fabricantes seguem tentando roubar mercado do Moto G lançando novos aparelhos com hardware similar, mas parece que não é dessa vez que a Motorola irá perder seu posto. Por mais que o Xperia M2 ofereça uma boa proposta, com câmera melhor e tela maior, o “irmão” do Moto X ainda ganha nas principais categorias.


No geral, porém, se você preferir tela maior mesmo que seja de menor resolução, vá de Xperia M2. Mas, se um display HD lhe agradar mais, ou se precisar usar dois chips ao mesmo tempo –o M2 Dual ainda não chegou ao Brasil – o Moto G Colors ou 4G é, certamente, a melhor opção.


No comparativo, o Moto G dominou quase todas as categorias, vencendo por 7 a 3.


Fonte: Techtudo















Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ransomware de origem russa Spora chega ao Brasil e causa estragos

Intel anuncia nova tecnologia de armazenamento

Nintendo Switch já está sendo vendido no Brasil e o preço assusta