bannerrootday

Novo aplicativo da Opera reduz consumo da Internet móvel em aparelhos com Android

A tecnologia utilizada é a mesma do navegador Opera Mini, e a economia no consumo de internet móvel pode chegar a até 50%, segundo a empresa.









A Opera Software lançou hoje o aplicativo Opera Max, que comprime dados de navegação web ao acessar sites e ao usar aplicativos em dispositivos com Android. A tecnologia utilizada é a mesma que a empresa oferece no navegador Opera Mini, e a economia no consumo de internet móvel pode chegar a até 50%, segundo a empresa.

O Brasil é o primeiro país da América Latina a receber o aplicativo, que já está presente nos Estados Unidos, em diversos países da Europa e na Rússia. Entretanto, nem todos os aplicativos podem ter o tráfego reduzido, já que apps criptografados, como o Facebook e o Netflix, não podem ser acessados pelo Opera Max.

Alguns exemplos em que o aplicativo é benéfico aos usuários de smartphones e tablets com sistemas Android são durante a navegação no Instagram, a reprodução de vídeos no YouTube ou a transmissão de jogos da Copa do Mundo no app da Sport TV.

A monetização do Opera Max virá “em médio prazo”, por meio da exibição de anúncios e parcerias com operadoras de telefonia – esse modelo de negócio já rendeu 180 parceiros à empresa em todo o mundo. “São duas formas de encarar o aplicativo: nossa empresa está tirando receita das operadoras comprimindo os dados de navegação, e a outra é o fato de que comprimir permite que a experiência de uso seja melhor. Dessa forma, a operadora deixa a rede menos congestionada sem precisar de um investimento em infraestrutura e, do ponto de vista da usabilidade, com uma experiência de uso melhor, o usuário de smartphones consome mais, afirmou Sabrina Zaremba, gerente da Opera Sotware para a América Latina, em entrevista a INFO.

Para reduzir o consumo de internet, quando o usuário baixa o app, seu dispositivo direciona todo o tráfego para a nuvem de economia da Opera, por meio de uma rede virtual privada (VPN). Todas as solicitações de dados que não são criptografadas vão para os servidores da Opera, que diminuem o tamanho de vídeos, imagens e páginas web praticamente sem atraso, desde que os apps e sites não tenham conexões HTTPS.

Além disso, há um recurso que permite selecionar quais aplicativos serão atualizados por meio do plano de dados móvel e quais carregarão apenas quando houver conexão Wi-Fi ao alcance. Também é possível monitorar o consumo de dados, o que é útil para quem tem uma linha pré-paga ou não quer correr o risco de pagar mais pela conta pós no fim do mês.

A empresa é enfática ao defender a privacidade dos internautas e garante que não coleta os dados pessoais que passam pelos seus servidores para a compressão.

De acordo com a Opera, ainda não há previsão de lançamento do Opera Max para iOS ou Windows Phone, já que o aplicativo foi desenvolvido para oferecer a melhor experiência aos usuários de aparelhos com Android. A companhia também adota essa prática em relação ao Opera Coast, um navegador de internet exclusivo para iPhones e iPads que foi criado com base nos hábitos de uso desses consumidores e, portanto, não há sequer previsão de uma versão do app para outras plataformas.

Fontes: Info, Imasters

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CANAL NO TELEGRAM

Aprenda mais sobre segurança da Informação no evento Worksec

SanDisk lança cartão microSD de 400 GB para celulares na MWC 2018