bannerrootday

Anticoncepcionais poderão ser implantados na pele em microchips


A MicroCHIPS, empresa de Lexington, Massachussetts, nos Estados Unidos, irá lançar um anticoncepcional em forma de chip, que será implantando sob a pele da mulher. A nova tecnologia pretende solucionar os problemas que a necessidade de ter dias e horários bem regulados pode trazer, já que os chips irão liberar o hormônio contraceptivo gradativamente com duração estimada em até 16 anos.




O chip de apenas 20 x 20 x 7 mm entrega uma dose diária de 30 mg de Levornogestrel, hormônio muito utilizado em contraceptivos hormonais e anticoncepcionais de emergência, como a pílula do dia seguinte. No entanto, qualquer outra droga poderia ser colocada no dispositivo e ter o dia e hora de liberação controlado.

Uma minúscula bateria libera uma corrente elétrica para que o medicamento seja liberado no corpo da usuária. Se o casal decidir que quer engravidar, basta desativar o chip com um controle remoto Wireless.

O dispositivo passou por um ensaio clínico onde ficou responsável por levar medicação para osteoporose no período de um mês em mulheres na menopausa e demonstrou que não causa nenhuma reação imunológica adversa à paciente. O procedimento para colocá-lo utiliza apenas anestesia local e não dura nem 30 minutos.

A tecnologia atraiu parceiros de peso como a Bill & Melinda Gates Foundation e é liderada por Robert Langer, do MIT. Para ser liberada para o consumidor final, ela precisa ter a segurança do Wi-Fi aprimorada e passar por aprovação da Food and Drug Administration, agência reguladora de medicamentos dos EUA. A estimativa é que até 2018 ela já esteja disponível.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CANAL NO TELEGRAM

Aprenda mais sobre segurança da Informação no evento Worksec

SanDisk lança cartão microSD de 400 GB para celulares na MWC 2018