bannerrootday

KeyMe, aplicativo para iPhone e iPad permite criar clones de chaves

Não é mais surpresa o fato de que novidades e inovações tecnológicas levantem cada vez mais discussões acerca da segurança e privacidade das pessoas ao redor do mundo. Um exemplo claro disso foi o anúncio do software capaz de descobrir senhas e códigos através do Google glass apenas olhando o movimento dos dedos da vítima. Agora a bola da vez está em um aplicativo para iOS chamado de KeyMe.




Se você ainda não o conhece, o KeyMe é um aplicativo que é capaz de fazer um escaneamento de uma chave comum, em ambos os lados, e gerar um molde idêntico que pode ser impresso em qualquer impressora 3D, realizando assim uma cópia digital de uma chave. Com o molde, o usuário pode mandar fazer uma outra chave e ter uma cópia da mesma. Parece uma ferramenta muito útil para aqueles que vivem perdendo as chaves e que podem ter um molde em seu iPhone para casos de emergência, mas o que vem chamando a atenção é a facilidade com que terceiros, utilizando o software, possam ter acesso a chave da casa de alguém.

O aplicativo se tornou tão popular que a empresa desenvolvedora do aplicativo inclusive distribuiu pequenos quiosques para impressão de chaves pela cidade. Tudo que você precisa é da chave original e 30 segundos para que a máquina faça o escaneamento. Ou seja, se você perder sua chave por menos de um minuto, já pode estar susceptível a uma possível clonagem do objeto.

O site Wired publicou recentemente um artigo intitulado “O aplicativo que usei para invadir a casa do meu vizinho”, por Andy Greenberg, onde o redator conta como conseguiu o feito. Ele diz que mora em um prédio, e ao chegar no portão, pediu para que o vizinho o abrisse pois tinha esquecido as chaves. Ao invés de descer e abrir pessoalmente o portão com sua chave, o vizinho a jogou pela janela. O tempo de subida nas escadas foi suficiente para que Andy usasse o aplicativo para escanear a chave de casa do vizinho e no dia seguinte entrar em sua casa com uma cópia da mesma.

Por outro lado, Greg Marsch, CEO da empresa responsável pelo desenvolvimento do KeyMe, afirma que o aplicativo é muito útil para se manter um registro de dados que não era possível com o modo antigo de cópia de chaves. Ele afirma, inclusive, que se uma chave for clonada e usada de forma criminosa ou ilegal, eles tem condições de fazer um rastreamento a partir desses dados e chegar ao responsável pelo ato. Os usuários do aplicativo KeyMe podem inclusive manter o controle de quantas cópias foram realizadas a partir de um item, assim se algo estiver errado já pode ser alertado.

Mesmo com tantas explicações, existem ainda os que vão de encontro a aplicativos como esse, afirmando que o modo tradicional de fazer cópias de chaves em chaveiros seja mais seguro, mas opiniões se dividem com os que acreditam que o aplicativo é uma mão na roda para que não haja necessidade de tomar medidas drásticas como trocar as fechaduras de portas quando se perde uma chave. E você, o que acha?
Fonte: Yahoo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CANAL NO TELEGRAM

Aprenda mais sobre segurança da Informação no evento Worksec

SanDisk lança cartão microSD de 400 GB para celulares na MWC 2018