Navegar seguro pela internet é realmente possível?

Depois do escândalo das invasões de privacidade praticada pelos governos , e do aumento da popularidade de Edward Snowden, N.S.A. e segurança de dados online, a questão sobre criptografia tomou dimensões grandiosas . Mas isso é motivo para você se preocupar?





Podemos definir que existem quatro razões principais para qualquer pessoa decidir aumentar a segurança de seus dados pessoais: proteger seus dados em caso de roubo de aparelhos, armazenar seus arquivos de maneira segura na nuvem, evitar que terceiros tenham acesso às suas conversas e históricos de navegação, e se proteger contra a vigilância governamental.

Muitos pensam que para protegerem seus dados é necessário conhecimento avançado de informática ou criptografia, mas é aí que se enganam. O Nuvem de bits em parceria com a empresa Steganos preparou uma matéria especial sobre segurança na web.




Quais são as consequências da perseguição dos nossos dados? 

Além dos SPAMs enchendo as caixas de e-mail, o usuário se encontrará com publicidade baseada em seu histórico de navegação onde quer que navegue. Também poderá ficar exposto ao roubo de sua identidade virtual, ocasionando perdas de contas de Facebook, Twitter, e-mail e de qualquer outra página na qual esteja registrado. Em casos mais sérios, inclusive pode ser vítima de roubo ou uso indevido de cartões de crédito, que facilitam a suplantação de identidade e geram graves problemas de crédito. 

Considerando este cenário, existem duas opções: seguir navegando, comprando e registrando senhas sem preocupar-se em excesso, ou tomar medidas e adicionar proteção à vida digital.

Estou preocupado (a) com minha segurança online, o que fazer?

Para evitar o acesso aos dados em casos similares, recomendamos a ferramenta Steganos Safe, ela permite a criação de cofres digitais com o sistema de encriptação mais seguro do mercado atual, o algoritmo AES-XEX de 384 bit. Cada uma das unidades seguras criadas funciona como uma unidade de disco rígido do notebook e só aparecem no explorador do Windows ao serem abertas. Quando fechadas, desaparecem automaticamente. 
A seguir, indicamos como criar um Safe:


1.       
clique para ampliar
Ao abrir o programa clique em “Create a Safe”. Na nova ventana aparecem três opções. Neste caso, escolhemos a primeira delas: “Safe”. A seguir, será possível nomear o cofre digital e definir o tamanho da unidade segura, com espaço mínimo de 2GB e máximo de 1TB, dependendo do espaço livre no disco rígido onde seja criado.




2.       A continuação será possível definir a senha para acessar o Safe. O programa avalia a qualidade da senha. Além disso, possui um gerador de senhas indecifráveis caso se queira mais proteção, ou a função PicPass com a qual se define uma combinação de imagens para permitir o acesso ao cofre criado. Também dá a possibilidade de digitar a senha em um teclado virtual, tornando impossível o registro das teclas pulsadas por nenhum tipo de programa espião.

clique para ampliar


O cofre já está criado e é possível começar a adicionar arquivos. Depois de fechá-lo no programa, clicando no Safe aberto, este ficará cifrado e oculto. Quando esteja fechada, a unidade segura somente será visível ao iniciar o Steganos Safe e com um clique em “Open” aparecerá uma tela para inserção de senha para liberar o acesso aos arquivos guardados.


Como você pode ver, com Steganos Safe 15 é muito fácil garantir a proteção de arquivos e dados que em casos de roubos e perdas de notebooks estariam vulneráveis sem um bom sistema de encriptação. 

A versão de teste do programa, com funcionalidade completa, está disponível por 30 dias e a venda por somente R$ 89,90 | $ 39.95 | € 35,95 no site oficial em português.

Continuem ligados no blog, em breve também vai rolar uma promoção para ganhar uma licença completa do safe 15 em parceria com a Steganos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ransomware de origem russa Spora chega ao Brasil e causa estragos

Intel anuncia nova tecnologia de armazenamento

Nintendo Switch já está sendo vendido no Brasil e o preço assusta