bannerrootday

Jovem lucra R$ 190 milhões com provedor próprio



Em 2005, o jovem britânico de 16 anos Jack Cator buscava uma solução para burlar o bloqueio imposto por sua escola no acesso à web, o que impedia a exibição de sites de músicas e jogos. Ao utilizar sites que permitem navegação na internet de modo anônimo e privado, como uma alternativa para acessar à internet nos computadores bloqueados, Jack teve uma ideia que mudou sua vida: criar a sua própria rede VPN. 



Dez anos se passaram e Cator, agora com 26 anos, vendeu o projeto que nasceu no colegial pela bagatela equivalente a R$ 190 milhões. Isso mesmo, o "Hide My Ass", nome pensado por Cator numa tarde após suas atividades curriculares ainda em 2005, se tornou um dos maiores negócios de VPN do mundo, e agora pertence a gigante de segurança na internet AVG. 

Antes de ser vendido, o "Hide My Ass" já tinha 2 milhões de clientes e um faturamento anual que beirava os R$ 52 milhões. Pelos termos do acordo de compras, Cator ainda continua como chefe-executivo da empresa. Um negócio que, aparentemente, parece bom para ambas as partes. 

Além de permitir às pessoas acessar sites que estejam bloqueados em determinados países, empresas como a de Cator protegem os usuários contra roubo de informações encabeçados por hackers e engenhosas artimanhas. 

Embora Cator não tenha planos de iniciar novos projetos na área de VPN, o "Hide My Ass" tem uma previsão de forte crescimento do projeto sobre a batuta da AVG. Clique no aqui para conhecer o projeto milionário de Jack Cator.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cuidado com as redes gratuitas nos Jogos Olímpicos de 2016

CANAL NO TELEGRAM

Aprenda mais sobre segurança da Informação no evento Worksec