bannerrootday

Co-fundador da Microsoft doa US$ 100 milhões para apoiar avanços da ciência



O co-fundador da Microsoft, Paul Allen, doou US$ 100 milhões para um programa que tem como objetivo apoiar os avanços da ciência. O Paul G. Allen Frontiers Group vai oferecer subsídios a centros de pesquisa e pesquisadores individuais durante alguns anos, para que os estudos sejam desenvolvidos plenamente.
Paul Allen permaneceu no conselho de administração da Microsoft até 2000. Nos últimos anos, o executivo investiu em diversas áreas, como tecnologia, imóveis e até esportes.

Inicialmente, o fundo escolheu dois grupos, nas universidades de Stanford e Tufts, que receberão US$ 10 milhões durante 4 anos e até US$ 20 milhões nos 4 anos seguintes. Em Stanford, os pesquisadores usam modelos de computador para estudar milhares de células e como a salmonela infecta as células brancas do sangue. 

Segundo eles, se bem sucedida, a técnica pode ajudar a modelar quase qualquer processo biológico. Na Universidade Tufts, em parceria com as universidades de Harvard e Princeton, os pesquisadores estudarão os sinais biológicos que controlam o tecido e como eles podem ser utilizados para regeneração e supressão de tumores. 

Além disso, 4 cientistas também receberão US$ 1,5 milhões em três anos, para prosseguirem com suas pesquisas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cuidado com as redes gratuitas nos Jogos Olímpicos de 2016

CANAL NO TELEGRAM

Aprenda mais sobre segurança da Informação no evento Worksec