bannerrootday

FBI desmarca audiência e pode destravar iPhone sem ajuda da Apple



Menos de 18 horas antes de uma audiência, o FBI agora está dizendo que não precisa mais da ajuda da Apple para desbloquear o iPhone 5C do suspeito de terrorismo Syed Rizwan Farook. Por isso, nessa segunda-feira, 21/3, a audiência foi cancelada.

“No domingo, 20 de março de 2016, terceiros demonstraram ao FBI um possível método para desbloquear o iPhone de Farook”, afirmou o Departamento de Justiça em um documento judicial. 

“São necessários testes para determinar se o método é viável e não irá comprometer os dados do iPhone de Farook. Caso o método seja viável, deve acabar com a necessidade de auxílio da Apple neste caso como previsto no All Writs Act Order.”

Com isso, a decisão de 16 de fevereiro, quando a Justiça dos EUA determinou que a Apple deveria auxiliar o FBI a hackear o iPhone do suspeito, foi mantida, aguardando mais pedidos no caso.

Mas isso não quer dizer que a história esteja encerrada. A manutenção da decisão também dá ao governo dos EUA um prazo até 5 de abril para “dar entrada em um relatório de status”. 

Caso o FBI consiga acessar o iPhone de Farook sem destruir seus dados, o governo americano deve deixar o caso de lado.

É claro que, caso o FBI consiga acessar o iPhone de Farook, então a Apple terá de responder algumas questões. Como exatamente o FBI conseguiu acessar o iPhone? “Isso foi algo muito inesperado da parte deles”, afirmaram os advogados da Apple – a empresa diz que não tinha ideia que o FBI ainda estava tentando quebrar a criptografia do smartphone por conta própria.

Fonte: IDGnow

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CANAL NO TELEGRAM

Aprenda mais sobre segurança da Informação no evento Worksec

SanDisk lança cartão microSD de 400 GB para celulares na MWC 2018