bannerrootday

Google desenvolve máquinas capazes de aprender a conversar em segredo



Dois pesquisadores do Google Brain estão tocando um programa de testes que possibilita às máquinas desenvolverem seus próprios métodos de criptografia.

Martín Abadi e David G. Andersen criaram três redes neurais chamadas Alice, Bob e Eve e as instruíram a passar notas umas às outras em segredo. Cada um tinha uma tarefa, segundo explica o Engadget: Alice tinha de mandar uma mensagem que só Bob poderia ler, enquanto Eve tentaria decifrar o conteúdo. Então Alice pegou um texto e começou a transformá-lo em algo incompreensível e Bob ia acompanhando com uma chave única.

Só depois de 15 mil tentativas Alice conseguiu pensar num método de criptografia próprio. A mensagem tinha 16 bits, sendo cada bit um 1 ou um 0, então a única chance de Eve era adivinhação, portanto ela não tinha como quebrar a segurança estabelecida entre as outras duas máquinas.

Algo bem interessante do experimento é que o modo de agir de máquinas dotadas de inteligência artificial impossibilita que os próprios pesquisadores entendam o método adotado para esconder o conteúdo. Isso significa que o esquema, por mais seguro que seja, não poderá ser replicado para uso prático.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cuidado com as redes gratuitas nos Jogos Olímpicos de 2016

CANAL NO TELEGRAM

Aprenda mais sobre segurança da Informação no evento Worksec