Google revela Android Things, novo sistema operacional para a Internet das Coisas



Com um mundo cada vez mais conectado, as gigantes da tecnologia trabalhando pesado em prol de oferecer a melhor experiência com os dispositivos em qualquer situação. Ainda nesta semana, a Microsoft anunciou que a Cortana ganhará integração com a Internet das Coisas, isto é, será integrada em dispositivos eletrônicos e vai auxiliar na expansão da tecnologia, com funcionalidades tanto para o âmbito doméstico quanto corporativo.

O Google também é um nome presente quando o assunto é IoT, visto todas as soluções desenvolvidas pelo gigantes de Mountain View ao longo do ano, como por exemplo, o Google Home, a versão repaginada do Google Cast oficializa em outubro.

Ainda na última terça-feira (13), a companhia revelou sua própria plataforma para coisas conectadas, que chega basicamente como mais uma variante ‘remodelada’ do Android, que ganha o nome de Android Things.



Como a própria nomenclatura sugere, o sistema é direcionado para conectar dispositivos eletrônicos utilizados no cotidiano, como aparelhos eletrodomésticos, eletroportáteis, máquinas industriais ou meios de transportes, por exemplo, à Internet.

Vale ressaltar que o Android Things não é algo relativamente novo, ele nasceu a partir do Brillo, uma plataforma desenvolvida pelo Google no último ano, sendo que a nova versão vai trabalhar com o mesmo conceito do Android, isto é, trazendo todas as ferramentas tradicionais do robozinho para os desenvolvedores, como Studio e o Google Play Services, que sem dúvida é algo positivo para que o conceito ganhe predileção rapidamente.

Atualmente, o modelo é compatível apenas com a Raspberry Pi 3, que também funciona com o Windows 10 IoT Core, com a Intel Edison e NXP Pico. Algo que também merece destaque, é que o Android Things trabalha com um padrão bem simples, com chips modestos e pouca RAM, porém, a equipe salienta que a plataforma ganhará suporte para outros protocolos de forma gradual, como por exemplo ao Weave, que é capaz de conectar o dispositivo aos servidores do Google, permitindo integração com o vigente Assistant.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ransomware de origem russa Spora chega ao Brasil e causa estragos

Intel anuncia nova tecnologia de armazenamento

Nintendo Switch já está sendo vendido no Brasil e o preço assusta