bannerrootday

WhatsApp vai continuar funcionando em alguns celulares antigos até julho



Se você tem um celular antigo da BlackBerry ou da Nokia, você está com sorte: o WhatsApp anunciou hoje que continuará a oferecer suporte aos sistemas operacionais BlackBerry OS, BlackBerry 10, Nokia S40 e Nokia S60 até julho de 2017. Inicialmente, a empresa só planejava seguir funcionando nesses sistemas operacionais até o fim de 2016.

Por outro lado, o plano da empresa de deixar de funcionar em celulares Android, iOS e Windows Phone antigos continua o mesmo. Se você tem um iPhone com iOS 6 ou anterior, um Windows Phone 7 ou anterior, ou um Android 2.1 ou 2.2, você só poderá usar o WhatsApp neles até o fim de 2016; no ano que vem, ele já deve parar de funcionar.

Alguns usuários dos sistemas que seriam descontinuados no fim de 2016 já estavam até mesmo recebendo mensagens avisando sobre o fim do suporte do WhatsApp. A esses usuários, a recomendação da empresa que gerencia o aplicativo era "atualizar para um Android, iPhone ou Windows Phone mais novo até o fim de 2016" - uma recomendação pouco sensível, como apontou o The Next Web.



O mundo muda


Embora a recomendação da empresa não seja muito útil, há algum fundamento para o WhatsApp deixar de oferecer suporte a sistemas antigos: atualmente, eles representam uma parcela muito pequena dos smartphones ativos.

Conforme a empresa aponta em seu anúncio, quando o WhatsApp foi lançado, em 2009, cerca de 70% dos usuários de smartphone tinham dispositivos com sistemas operacionais da Nokia ou da BlackBerry; atualmente, segundo a empresa, esses sistemas representam menos de 0,5% do mercado. Por outro lado, os sistemas iOS, Android e Windows Phone representavam menos de 25% do mercado em 2009; hoje, são eles que movem 99,5% dos smartphones vendidos.

Uma solução que a empresa parece não ter considerado, contudo, é a criação de uma versão Lite de seu aplicativo. De maneira semelhante ao Facebook Lite (que é melhor que o aplicativo completo em diversos aspectos), o WhatsApp poderia criar um WhatsApp Lite, que fosse mais leve, tivesse menos recursos e continuasse a funcionar mesmo em dispositivos mais velhos. Ao que parece, porém, a empresa simplesmente não está tão interessada assim.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cuidado com as redes gratuitas nos Jogos Olímpicos de 2016

CANAL NO TELEGRAM

Aprenda mais sobre segurança da Informação no evento Worksec