ZeusPro: dispositivo promete amplificar sinal Wi-Fi sem utilizar energia elétrica



Há diversas formas de melhorar o sinal do Wi-Fi e acabar com pontos cegos da casa ou do escritório, como usar um repetidor ou extensor de alcance. Entretanto, para não ocupar mais uma tomada, é possível utilizar acessórios como o Zeus Pro, um novo dispositivo que amplifica o sinal de Internet sem precisar de energia elétrica.


Compatível com aparelhos de duas ou três antenas da TP-Link, D-Link, Cisco, Netgear, Asus, Xiaomi e Linksys, o ZeusPro é feito de material reciclável e não metálico, para evitar interferências no sinal Wi-Fi. Ao ser ajustado ao roteador, o acessório foca na área de cobertura desejada e dobra ou até triplica a qualidade da conexão.

O ZeusPro não precisa de aplicativos ou softwares para funcionar e pode ser instalado em ambientes com Wi-Fi padrão b/g/n/ac e banda de 2,5 GHz a 5 GHz. Segundo a fabricante, por ser ajustado a partir da área na qual o usuário deseja receber o sinal mais forte, o dispositivo também promete oferecer segurança à rede ao ficar virado apenas para o seu apartamento – e de costas para o do vizinho, por exemplo.

Disponível para entrega no Brasil pelo frete de US$ 10 (cerca de R$ 31), o ZeusPro bateu a meta de financiamento no Indiegogo e está à venda em kits de quatro unidades por US$ 30 (cerca de R$ 95 em conversão direta) ou com apenas uma unidade por US$ 10 (aproximadamente R$ 31). Somando o valor total às taxas de importação, o custa aproximado do dispositivo é inferior ao de um repetidor avançado. As entregas já começaram a ser feitas.

Vale ressaltar que o sistema utilizado pelo ZeusPro é semelhante à técnica da lata de alumínio para melhorar o sinal de Internet. Com ela, é necessário apenas uma lata, tesoura, estilete, fita adesiva e caneta hidrográfica para construir o extensor de alcance, que também deve ser acoplado à antena do roteador Wi-Fi.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ransomware de origem russa Spora chega ao Brasil e causa estragos

Intel anuncia nova tecnologia de armazenamento

Nintendo Switch já está sendo vendido no Brasil e o preço assusta