Campeonato hacker reúne jovens em busca de oportunidades no mercado



Programadores que residem em São Paulo podem participar da etapa classificatória do campeonato Hackaflag, que acontece na FIAP no dia 15 de julho. 

No estilo "capture the flag", o evento conta com inúmeros desafios, de vários tipos, níveis e especialidades, desde crypto até web, para chegar à final.

Com patrocínio da Trend Micro, a etapa classificatória de São Paulo vai eleger o representante da modalidade Individual para a final, que será disputada no dia 11 de novembro, na edição de encerramento do Roadsec em São Paulo. O vencedor vai competir com 17 representantes de outros estados.

Pela primeira vez, o campeonato traz duas modalidades: Individual, para participantes de até 24 anos, e Grupos, sem limite de idade ou pessoas no time.

Anderson Ramos, idealizador do campeonato, explica que as competições no estilo "Capture The Flag" fazem parte da cultura hacker há muitos anos. “No Hackaflag, nós misturamos elementos de e-sport com o objetivo de criar um ecossistema em torno das disputas, trazendo patrocinadores, recrutadores e torcida para um mesmo espaço. Nosso objetivo, no longo prazo, é gerar fontes de receita adicionais aos times e seus membros, para que eles possam retardar sua entrada no mercado de trabalho, se desenvolvendo tecnicamente por um período maior", diz.

Os competidores da modalidade Individual jogam em um ambiente offline e não podem receber ajuda para quebrar os desafios. Já nos Grupos, a competição é online e está disponível o ano inteiro.

A final da modalidade de Grupos também acontecerá no Roadsec São Paulo e será disputada entre os 5 times que tiverem a maior pontuação do ano.

Oportunidades de trabalho

O Hackaflag tem inscrições gratuitas e é aberto a todos que desejam treinar e testar seus conhecimentos, independentemente de área, experiência ou idade. Com inspiração no e-sport, a competição é conhecida por revelar talentos na área de segurança da informação e abrir oportunidades no mercado de trabalho para os participantes.

Para Arthur Paixão, que representou Pernambuco nas finais de 2015 e 2016, o Hackaflag rendeu satisfação e oportunidade de trabalho. "Senti muito orgulho por representar Recife e disputar a final com os melhores competidores do país em São Paulo. Além disso, o Itaú, patrocinador da final na ocasião, observou meu desempenho e me recrutou para uma vaga em Análise de Segurança. Hoje, graças ao Hackaflag, sou colaborador de uma das maiores empresas do país”, revela.

As inscrições, para quem deseja assistir ou jogar, já estão abertas no site.

Fonte: IDG now

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ransomware de origem russa Spora chega ao Brasil e causa estragos

Intel anuncia nova tecnologia de armazenamento

Nintendo Switch já está sendo vendido no Brasil e o preço assusta