Novo Firefox vai tornar muito mais difícil rastrear as pessoas na web




Você talvez não saiba, mas existe uma ferramenta que pode ser usada para te seguir pela internet, mesmo que você esteja usando o modo incógnito. Chamada de “canvas fingerprinting”, o recurso utiliza uma sequência enorme de microconfigurações do seu navegador para identificar o usuário pela web, mesmo que ele não tenha concordado em instalar nenhum cookie, mas pode estar com os dias contados graças à Mozilla.

A fundação sem fins lucrativos anunciou a remoção desse “recurso” nas próximas atualizações do Firefox, o que deve tornar mais difícil o rastreamento dos usuários pela web e tornar a navegação um pouco mais privada.

A Mozilla tirou a ideia do navegador Tor, usado para navegação anônima pelos visitantes da deep web (e também para quem não quer ser identificado na web comum), que é baseado no código-fonte desenvolvido pela fundação para o Firefox.

A remoção da função é um passo para anonimizar o tráfego do público comum na web, o que pode incomodar bastante os anunciantes. Por ser usada para seguir o usuário pela internet, a função é crucial para a sempre incômoda situação de ver banners te seguindo em todos os sites que você acessa. Com isso, mesmo se você usar a janela anônima do seu navegador e não fizer login em nada, você ainda pode se ver perseguido.

A próxima versão do Firefox que eliminará o “canvas fingerprinting” está projetada para ser lançado em janeiro.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ransomware de origem russa Spora chega ao Brasil e causa estragos

Intel anuncia nova tecnologia de armazenamento

Nintendo Switch já está sendo vendido no Brasil e o preço assusta