bannerrootday

WPA3 deve chegar ainda em 2018 para tornar conexão Wi-Fi mais segura




Os primeiros dispositivos compatíveis com o protocolo WPA3, novo padrão de proteção de redes Wi-Fi, devem chegar ao mercado ainda em 2018. A Wi-Fi Alliance, entidade responsável pelas certificações da conexão Wireless, divulgou nesta semana alguns detalhes sobre a tecnologia. Além de uma criptografia aprimorada, a proteção contra ataques do tipo força bruta está entre os recursos do novo padrão.

O anúncio chega após um 2017 conturbado para a conexão Wi-Fi. A falha conhecida como KRACK atingia uma vulnerabilidade justamente no WPA2, o protocolo de segurança mais utilizado atualmente.

Um dos pontos em que o WPA3 deve melhorar é a segurança dos dispositivos conectados em redes Wi-Fi públicas. De acordo com a Wi-Fi Alliance, o novo protocolo vai fortalecer a privacidade dos usuários conectados em redes abertas ao adotar uma criptografia de dados individualizada. Na prática, a tecnologia adiciona mais camadas de segurança para evitar que informações sejam interceptadas por terceiros.

Outro recurso diz respeito à senha. A expectativa é de que o WPA3 traga uma espécie de proteção contra ataques do tipo força-bruta, quando um hacker utiliza um software para testar milhões de senhas em pouco tempo. Esse tipo de proteção, que já pode ser vista na maioria dos serviços online, limita o número de tentativas de login. A função é útil para evitar acesso indevido à rede, especialmente para quem não utiliza senhas muito complexas.

Também é esperado que o WPA3 seja mais amigável com dispositivos de Internet das Coisas. Isso porque a novidade deve permitir a configuração de uma rede de aparelhos sem tela ─ ou com interface de exibição limitada, como define a Wi-Fi Alliance ─ por meio de outros dispositivos, como um smartphone, por exemplo.

O WPA3 também traz uma nova criptografia mais robusta de 192 bits (o WPA2 tem criptografia de até 256 bits), criada em conformidade com a CNSA (Commercial National Security Algorithm) e do Comitê de Sistemas de Segurança Nacional, entidades de segurança dos Estados Unidos.

A promessa é de que os primeiros aparelhos com o novo protocolo de segurança sejam lançados ainda este ano. Em paralelo, a Wi-Fi Alliance também garantiu que vai manter atualizações para o WPA2.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cuidado com as redes gratuitas nos Jogos Olímpicos de 2016

CANAL NO TELEGRAM

SanDisk lança cartão microSD de 400 GB para celulares na MWC 2018